Descubra a janela ideal para o seu projeto: medidas, materiais e ambientes

A Hometeka reuniu diversas dicas práticas e solucionou as principais dúvidas na hora de escolher a janela ideal para o seu projeto. Neste guia completo você encontra medidas, materiais, instalação e tudo o que você precisa saber para tomar a decisão certa na hora da compra.

Confira o post e aproveite para se inspirar com 8 obras de referência que tornam as janelas parte da identidade arquitetônica:

Fazer sob medida ou comprar?
A dúvida solucionada pela revista Casa, da Abril, tem uma única resposta: depende. A solução varia em dois fatores – as características do projeto e limite do orçamento.

Muitos fabricantes seguem tamanhos padrão de janelas, logo, um design muito arrojado exige certa customização. Se você optar por fazer uma janela sob medida, saiba que ela vai custar cerca de 15% a mais do que uma janela comum de madeira ou alumínio vendida em lojas de materiais de construção.

Se a compra de um modelo padrão for a solução, lembre-se de verificar os selos do Inmetro e demais certificações que atendam à ABNT.

Medidas
Não há um padrão estabelecido entre os fabricantes, mas as medidas mais encontradas para cada janela são definidas por cada ambiente:

Banheiros: 0,60 x 0,60 m;
Quartos e salas: 1,20 x 1,20 m;
Cozinhas: 0,60 x 0,80 m.

Ambientes
Este é provavelmente um dos critérios mais importantes na escolha das janelas. Você deve avaliar a incidência de luz e ventilação desejada em cada espaço para fazer a escolha certa. O blog Casa Show dá algumas recomendações:

Salas de TV e Home Theater: aqui não é necessário muita luz, logo, pode-se optar por um modelo pequeno, com opções de veneziana ou complementados por uma cortina. Assim a luz não interfere na tela e deixa o espaço mais confortável.

Salas de jantar e espaços de convivência: o melhor é priorizar ventilação e iluminação. Independente da escolha do material, neste ambiente as janelas de maior dimensão são as mais recomendadas.
Cozinha: janelas de correr são ideais. De aço ou alumínio elas promovem iluminação e ventilação, tudo o que uma cozinha precisa, além de serem fáceis de limpar.

Banheiro: frequentemente associado a janelas pequenas e basculantes, o banheiro é um ambiente que preza pela discrição. Verifique a disponibilidade de vidros foscos.

Quartos e Home Office: nestes ambientes a luminosidade deve ser controlada. As venezianas geralmente conseguem atingir um sutil equilíbrio entre luz e ventilação. Cortinas e persianas também podem complementar a sua janela.

Materiais
Atualmente, as janelas são feitas em 3 principais materiais:

Alumínio: leve, fácil de manusear, manter e limpar. Ideal para praia e regiões litorâneas devido a sua resistência à maresia, umidade e corrosão.

Madeira: oferece maior isolamento térmico, mas exige cuidado na instalação. Para evitar empenamento, verifique se o produto foi tratado com óleos e vernizes. Descubra a frequência de reaplicação e calcule o custo-benefício. Se você for optar por madeira, dê preferência aos modelos maciços.

PVC: apresenta boas características de vedação e isolamento acústico. É um material durável e fácil de manter e limpar, mas é contra-indicado para áreas que recebem muito sol, pois podem desbotar.

Instalação
A fase inicial do projeto já deve prever a dimensão das janelas e respeitar o vão de instalação – aproximadamente 1 cm na altura e 2 cm na largura.

A instalação só deve ocorrer na fase final da obra, depois da pintura das paredes. Até lá o material precisa ser armazenado em locais livres de umidade e recomenda-se que a instalação seja feita por uma equipe personalizada, considerando que alumínio e PVC são acompanhados de molduras que precisam ser chumbadas e que a madeira vem com uma espuma de poliuretano para garantir a vedação ideal.

Outro fator importante é posicionar as janelas, entradas de ar e de luz de forma estratégica no seu projeto. Aprenda a aproveitar a luz natural de forma sustentável nesse post.